Jugamento

R9 NOTICIA envia correspondente para acompanhar a audiência do Prefeito Vavá nesta Quarta Feira dia 13 de Março em Recife/PE.

O mais novo Portal de Noticia de João Câmara R9 NOTICIA, que entrou no ar nesta Segunda Feira (11), já traz muitas novidades, mais só entrará em definitivo somente na Quarta Feira (13) com a cobertura da audiência direto do Fórum do Tribunal Regional Federal na cidade do Recife/PE.O Portal estará enviando correspondentes como Bruno Monteiro e o noticiarista, Vereador eapresentador do Jornal 89 Amistrong Bezerra, que juntos irão transmitir em tempo real enviando todas as informações de tudo o que possa está acontecendo naquele Fórum.

Agradecemos a DEUS e desejamos sorte a todos os que fazem parte desse projeto inovador.

Fonte R9 NOTICIA

MMA no Futebol

Na A3 do Paulista, zagueiro se revolta e 'nocauteia' árbitro

Irritado com os quatro minutos de acréscimos, Johnny parte para cima e

agride Maurício Fioretti. Juiz registra BO contra beque e relata na súmula

A grave lesão do volante Ferrugem, da Ponte Preta, após carrinho por trás do atacante Danielzinho, do São Caetano, não foi o único incidente violento no futebol paulista neste fim de semana. Pela 11ª rodada da Série A3, um jogador do Independente de Limeira irritou-se com o tempo de acréscimo na derrota por 1 a 0 para o Marília, no último sábado, e agrediu o árbitro Maurício AntonioFioretti com uma voadora no braço esquerdo.

O lance aconteceu ao fim da partida. O zagueiro Johnny, que já havia recebido o cartão amarelo por reclamação no primeiro tempo, partiu para cima do árbitro e desferiu um chute com a sola do pé direito na altura do ombro de Fioretti. A agressão atingiu também o braço e provocou um profundo corte. O defensor foi expulso no ato e teve que ser retirado do gramado pelos policiais.

O ato de violência do jogador do Independente foi relatado na súmula pelo árbitro, que ainda compareceu a um distrito policial de Marília para registrar um Boletim de Ocorrência (BO) contra o zagueiro. Confira o relata de Fioretti na súmula entregue à Federação Paulista de Futebol (FPF).

"Após o término da partida, o atleta de nº 4, sr Johnny dos Santos, veio em minha direção e disse as seguintes palavras: 'Só quatro minutos, tá de sacanagem seu filho da p.... Ato contínuo, desferiu um chute, atingindo com a sola do seu pé o meu braço esquerdo (ombro e braço), danificando o receptor de minha bandeira eletrônica, provocando um ferimento".

Ainda segundo a súmula da partida, o técnico do Independente, Álvaro Gaia, foi até o vestiário do árbitro para se desculpar pela atitude do zagueiro Johnny. Enquanto isso, ainda revoltado pela derrota e pelos quatro minutos de acréscimo, o jogador deixou o Estádio Bento de Abreu sem conceder entrevista.

Fonte: R9 NOTICIA

Antecipação das Eleições

PSDB e PT vão utilizar inserções na TV para turbinar campanha

Com a antecipação das eleições de 2014, PSDB e PT vão usar as inserções partidárias regionais para divulgar as imagens de suas “estrelas”. De um lado, o senador e pré-candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) vai praticamente “reinar” sozinho em todas as 40 inserções da legenda, incluindo as oito nacionais. Do outro, o ministro e pré-candidato ao Palácio Tiradentes Fernando Pimentel (PT) vai protagonizar os programas petistas.

Além de ser protagonista das inserções, Aécio Neves tomou as rédeas da produção dos programas. Comandado por seu marqueteiro Bernardo Vasconcellos, um grupo de especialistas já começou a fazer pesquisas de opinião para montar estratégia pré-eleitoral para o tucano. O trabalho de campo vai ajudar a montar os roteiros das inserções e do programa do PSDB que tem como objetivo criticar o governo federal.

Crítica

O presidente estadual da sigla, deputado federal Marcus Pestana, confirma que a tônica das gravações será a crítica à economia nacional. “O papel da oposição é mostrar os gargalos do governo e propor alternativas, então não tem segredo. Vamos dar prioridade nisso nas inserções de 30 segundos, pois são as que dão mais audiência”, declarou.

Questionado sobre o uso das inserções para divulgar o pré-candidato, Pestana culpou a presidente Dilma Rousseff (PT) por “antecipar a campanha”.

Do lado do PT, o ministro Fernando Pimentel deve protagonizar apenas as inserções regionais. Ao lado dos deputados estaduais e federais, o petista vai falar sobre os 10 anos do PT na Presidência, seguindo a orientação dos programas nacionais que terão Dilma e Lula como estrelas.

“Em Minas, Pimentel vai falar sobre o governo democrático popular do PT, reforçando a reeleição da Dilma e sua imagem em Minas”, explicou um petista.

Fonte R9 NOTICIA

Ecologia

A Arara Azul Grande, Ave Brasileira

Nome popular: Arara Azul Grande

Nome Científico: Anodorhynchushyacinthinus

Distribuição geográfica: Norte e Nordeste do Brasil.

Vive nas matas do interior do Brasil: Maranhão, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás. Hoje é raro encontrá-la em liberdade. Mas, no interior da Bahia, ainda podemos encontrar alguns espécimes em liberdade.

Habitat natural: Florestas tropicais.

Hábitos alimentares: É omnívora. Alimenta-se de sementes e frutas. Em cativeiro, é comum comer amendoim, girassol, milho verde e frutas.

Tamanho: Até 1,10 metro. É a maior ave da família dos psitacídeos.

Peso: Cerca de 500 g

Período de gestação: O período de incubação dura 30 dias.

Número de crias: Costumam nascer 2 crias de cada vez. São alimentadas pelos adultos, que regurgitam a comida. Elas chegam à idade adulta aos 6 meses.

Tempo médio de vida: 30 anos.

Estado de conservação da espécie: Esta espécie está em extinção, principalmente devido à destruição do seu habitat natural e à expansão humana para os territórios que antes eram “propriedade” das araras e que agora se “humanizaram”.

 

Fonte R9 NOTICIA

Eleição

Todos os olhares se voltarão ao vaticano nesta terça-feira para o conclave

Cresce o nome do brasileiro dom Odilo Scherer parapapa.

Os cardeais Angelo Scola, de Milão, e Odilo Scherer, de São Paulo, são os dois principais nomes citados como favoritos no conclave para eleger o próximo papa, que começa na terça-feira.

Vários cardeais se inscreveram para falar na reunião a portas fechadas desta manhã, uma indicação de que os prelados ainda têm muito o que discutir antes de se isolarem, na tarde de terça-feira, no interior da Capela Sistina para a primeira rodada de votação.

O cardeal Thomas Collins, de Toronto, Canadá, reconheceu a importância da tarefa que tem em mãos, dizendo aos jornalistas, ao chegar para as discussões desta segunda-feira que "sim, amanhã é um dia muito importante na história da igreja".

Não há um favorito claro para o posto que a maioria dos cardeais diz não querer, mas uma série de nomes circula como principais candidatos para liderar a igreja, que conta com 1,2 bilhão de fiéis, num período crítico de sua história.

O cardeal Angelo Scola tem boas credenciais gerenciais. Ele dirige a arquidiocese de Milão, a maior e mais importante da Itália e, antes disso, foi responsável pela diocese de Veneza. As duas arquidioceses já foram origem de vários papas no passado.

Ele é afável e italiano, mas não faz parte da burocracia ítalo-cêntrica do Vaticano. Isso o torna atraente, talvez, para os que buscam reformas no centro da igreja católica, que teve sua corrupção e disputas internas expostas com o vazamento de documentos no ano passado.

O cardeal brasileiro Odilo Scherer parece ser o favorito da cúria. Scherer tem forte participação nas finanças do Vaticano, já que faz parte da comissão administrativa do banco do Vaticano, assim como do principal comitê orçamentário da Santa Sé.

O campo pastoral parece se concentrar em dois norte-americanos: o cardeal Timothy Dolan, de Nova York, e Sean O''Malley, de Boston. Nenhum deles tem experiência no Vaticano, embora Dolan tenha sido, na década de 1990, reitor do Pontifício Colégio Norte-americano, um seminário para cidadãos dos Estados Unidos em Roma.

Ele admite que o italiano não é seu forte, provavelmente uma desvantagem para um posto no qual a língua do dia a dia é a italiana.

Se os principais nomes não conseguirem os 77 votos exigidos para uma vitória nas primeira rodadas, qualquer nome pode surgir como alternativa.

Fonte: R9 NOTICIA

Jugamento

Começou o julgamento de Mizael Bispo, acusado de matar Mércia Nakashima

Começou a primeira sessão do júri do exp. Mizael Bispo de Souza, acusado de matar Mércia Nakashima, 28, em 2010. A sessão, realizada no fórum de Guarulhos (Grande São Paulo), é transmitida ao vivo. 

O réu é julgado pela morte da advogada e ex-namorada Mércia Nakashima, em junho de 2010. O julgamento é o primeiro no país a ser transmitido em tempo real por emissoras de rádio, televisão e sites. A decisão foi do juiz Leandro Bittencourt Cano, com a concordância da Promotoria e da defesa. Segundo o juiz, o objetivo é mostrar uma maior transparência no Judiciário, cuja imagem está "arranhada" pela opinião pública, que acredita que o "juiz de toga gosta de impunidade".

“Mizael perseguia Mércia Nakashima”, diz testemunha e irmão da vítima.

Márcio Nakashima, irmão de Mércia, assassinada em 2010, foi a primeira testemunha a depor na manhã desta segunda-feira (11). Ele falou aos jurados que Mizael Bispo, ex-namorado da vítima, ameaçava e perseguia a vítima.

"Quando ele não conseguia falar com ela, ele saía atrás dela. Ele gostava de controlar o que ela fazia", afirmou. Márcio ainda disse que, mesmo após o fim da parceria profissional --eles eram sócios em um escritório de advocacia-- e do relacionamento, Mizael continuava passando em frente ao prédio da vítima. O acusado também ligava repetidamente para o celular de Mércia, o que fez com que ela trocasse o número do celular diversas vezes.

Antes do depoimento, Mizael foi retirado do plenário a pedido do Ministério Público. De acordo com a acusação, a testemunha se sentia ameaçada pelo réu. A defesa contestou que, por ser advogado, Mizael faria sua autodefesa, porém o juiz Leandro Bittencourt Cano deu seu parecer favorável à Promotoria.

Fonte: R9 NOTÍCIA

Estadual

ABC anuncia Paulo Porto como novo treinador do clube

A diretoria do ABC anunciou na manhã desta segunda-feira o novo técnico do time. O escolhido foi o gaúcho Paulo Porto, que estava no São Luiz, do Rio Grande do Sul. Ele foi vice-campeão do primeiro turno do Campeonato Gaúcho, a chamada Taça Piratini, neste domingo, após derrota por 5 a 0 para o Internacional.

Falando ao GLOBOESPORTE.COM, o presidente do ABC, Rubens Guilherme, confirmou a contratação e garantiu que o técnico foi um nome de consenso entre a diretoria alvinegra.

- Contratamos o Paulo Porto porque ele foi um nome de consenso. A diretoria se reuniu, traçou o perfil ideal para o momento do clube, tanto técnico quanto financeiro. Assim chegamos a esse nome que agradou a todos - disse Rubens.

Paulo Porto fez sua carreira em clubes do interior gaúcho, passando por Juventude, Brasil de Pelotas, Inter de Santa Maria e Caxias, onde foi campeão da Taça Piratini em 2012. O treinador estava no São Luiz, onde disputou no último domingo a final do mesmo torneio contra o Internacional. O treinador assina contrato até o fim da temporada e será apresentado oficialmente pelo ABC nesta terça-feira, quando chega a Natal.

Pronunciamento

Dilma retira imposto federal da Cesta Básica

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta sexta-feira (8) a retirada dos impostos federais que incidem sobre todos os produtos da cesta básica.

O anúncio foi feito durante pronunciamento em rede nacional de rádio e TV por ocasião do Dia Internacional da Mulher, no qual ela também divulgou medidas de defesa do consumidor e de combate à violência contra a mulher.

A desoneração dos produtos da cesta básica entrou em vigor com a publicação, na noite desta sexta, em edição extra do "Diário Oficial da União".

O governo vai zerar a incidência de PIS/Pasep-Cofins e de IPI de 16 itens: carnes (bovina, suína, aves e peixes), arroz, feijão, ovo, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas, legumes, sabonete, papel higiênico e pasta de dentes.

Com a redução dos impostos, em tese, o preço desses produtos vai baixar. Nesta quinta (7), o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) informou que, em fevereiro, os preços da cesta básica subiram em 15 das 18 capitais pesquisadas pelo órgão.

“A partir de agora, todos os produtos da cesta básica estarão livres do pagamento de impostos federais”, disse a presidente durante o pronunciamento.

“Com esta decisão, você, com a mesma renda que tem hoje, vai poder aumentar o consumo de alimentos e de produtos de limpeza, e ainda ter uma sobra de dinheiro para poupar ou aumentar o consumo de outros bens”, afirmou Dilma.

Alguns itens, como leite, feijão, arroz e farinha, já não tinham nenhum desses impostos, mas no sabonete, por exemplo, havia incidência de 12,5% de PIS-Cofins e de 5% de IPI.

“Boa parte desses produtos já não pagava o Imposto sobre Produtos Industrializados, o IPI, mas ainda incidia uma alíquota de 9,25% do PIS-Cofins sobre os principais alimentos que você consumia”, explicou a presidente.

Segundo informou assessoria do Planalto, a isenção de PIS-Cofins será feita por meio de uma medida provisória. Já a de IPI se dará por meio de decreto.

Itens de higiene pessoal - sabonete, papel higiênico e pasta de dentes – não faziam parte da cesta básica e serão incluídos a partir de agora.

“Definimos um novo formato da cesta básica de alimentos. Esse formato respeita seus hábitos de alimentação e de higiene, além de priorizar os alimentos de mais qualidade nutritiva, o que vai trazer mais saúde para você e para sua família”, disse a presidente.

Em setembro, Dilma vetou artigo que determinava a isenção de PIS-Cofins e IPI sobre os alimentos da cesta básica. O artigo constava da medida provisória 563, de incentivos à inovação tecnológica e que amplia a desoneração da folha de pagamento.

Na época do veto, a presidente argumentou que a efetiva desoneração da cesta básica deveria levar em conta não só tributos federais, mas também os estaduais. Ela decidiu, então, criar um grupo de trabalho para mapear a tributação federal (IPI e PIS-Cofins) e a estadual (ICMS) sobre esses itens e para definir quais produtos compõem a cesta básica. O grupo foi comandado pelo Ministério da Fazenda.

Em fevereiro, a presidente reafirmou que o governo estudava a desoneração integral da cesta básica. “Estamos revisando quais são os produtos que integram a cesta básica, a fim de que nós possamos desonerá-los integralmente”, disse, durante entrevista para rádios do Paraná.

 

Renúncia fiscal

Com a medida anunciada nesta sexta-feira, o governo abrirá mão de R$ 7,3 bilhões em impostos ao ano, dos quais R$ 6,8 bilhões relativos a PIS/Cofins e R$ 572 milhões a IPI. Somente em 2013, a renúncia fiscal será de R$ 5,5 bilhões, segundo as contas do governo.

“Conto com os empresários para que isso signifique uma redução de pelo menos 9,25% no preço das carnes, do café, da manteiga, do óleo de cozinha, e de 12,5% na pasta de dentes, nos sabonetes, só para citar alguns”, disse.

Durante o pronunciamento, Dilma falou sobre o “cuidado” com o controle da inflação e dirigiu-se às telespectadoras para dizer que governa o país “com a mesma responsabilidade que você e seu marido governam sua casa”.

“É por isso que não descuido um só momento do controle da inflação, pois a estabilidade da economia é fundamental para todos nós”, afirmou.

“Foi assim que baixamos os juros para os mais baixos níveis da nossa história. Foi assim que reduzimos, como nunca, a conta de luz de todos os brasileiros”, declarou Dilma.

 

Defesa dos consumidores

A presidente anunciou que, a partir de 15 de março, o governo passará a adotar novas medidas de defesa do consumidor. Ela disse que o país passará a “fiscalizar com mais rigor, aplicar multas mais adequadas, vai conscientizar empresas, consumidores e toda a sociedade sobre as vantagens, para todos da melhoria das relações de consumo”.

“No próximo dia 15 de março, não por coincidência, o Dia Internacional do Consumidor, vamos anunciar um elenco de medidas que transformarão a defesa do consumidor, de fato, em uma política de Estado no Brasil”, declarou.

O governo deverá criar novos instrumentos legais premiar boas práticas e punir as más, conforme disse a presidente, além de reforçar os Procons e criar mecanismos capazes de dar “respostas mais ágeis e mais efetivas” às demandas do consumidor.

“Vamos cobrar melhorias de serviços e mais transparências das empresas e do próprio governo”, afirmou.

Primeira Página Anterior